Guia para publicação de royalties e planilhas divididas para empresas

Quer você seja uma gravadora, empresário, editor ou distribuidor, os líderes da indústria devem sempre encorajar seus artistas a terem conversas honestas e abertas sobre partituras. Afinal, não tê-los em vigor significa não ser capaz de confirmar a percentagem de propriedade de um criador ou cobrar quaisquer royalties de publicação relacionados.

[tldr]

  • As partituras divididas são cruciais na indústria musical para documentar a propriedade das músicas e os direitos de publicação, ajudando artistas e profissionais da indústria a gerenciar os royalties de maneira eficaz. A advogada do entretenimento Kendall Minter destaca sua importância, comparando-as às escrituras de propriedade. Eles são especialmente vitais em situações como colaborações de bandas, uso de samples e sessões de composição. Sem folhas divididas, podem surgir questões como conflitos sobre acordos anteriores, trocas de editores, amostras não licenciadas e disputas sobre participações de propriedade. Para evitar estes problemas, uma comunicação clara e uma documentação adequada são essenciais. Recursos como modelos gratuitos e materiais educacionais estão disponíveis para ajudar a compreender e implementar planilhas divididas de maneira eficaz.

[/tldr]

“Uma planilha dividida é uma ferramenta básica”, explicou o advogado do entretenimento Kendall Minter em uma conferência recente na Jamaica. "Se você comprar sua casa, deixará o fechamento sem escritura e título? Claro que não! Folhas divididas de direitos autorais são suas escrituras e títulos de propriedade intelectual e publicação."

Embora isso possa ser verdade, as folhas divididas não são as mais fáceis de explicar quando um artista busca orientação sobre seus objetivos de longo prazo. Aqui estão algumas perguntas comuns sobre planilhas divididas para editoras, gravadoras, gerentes e distribuidores.

Quais são alguns cenários comerciais comuns em que seu artista precisaria de uma folha dividida?

Existem alguns cenários em que seus artistas podem precisar usar uma partitura dividida, começando com a divisão de trabalho da banda. Embora alguns grupos dividam seus deveres de composição e participações de propriedade igualmente, outros podem deixar um membro liderar e receber uma percentagem mais significativa dos royalties de publicação.

Outro cenário familiar que os gerentes enfrentam é quando seus clientes escrevem músicas com uma ampla gama de outros criadores. O uso de planilhas divididas ajuda a proteger esses criadores de disputas de propriedade com terceiros no futuro.

Organizar sessões de redação em nome de seus artistas é uma situação semelhante que se beneficiaria de uma ampla divisão de folhas e de ações de publicação claramente definidas. Usar samples em uma música é um pouco mais complicado, pois você precisa primeiro aprová-los. As amostras normalmente são liberadas em troca de uma taxa inicial ou de uma porcentagem dos direitos de publicação, seja um loop de um segundo ou um refrão inteiro. Documentar este último em uma folha dividida pode ajudar a evitar falhas de comunicação ou conflitos de direitos autorais.

Quais são alguns erros comuns que gerentes e gravadoras podem encontrar se seus artistas não usarem uma folha dividida?

Deixar de usar uma planilha dividida e declarar claramente a participação de todos pode levar a vários conflitos. Um problema comum é quando um criador tem um acordo prévio com termos específicos sobre propriedade. Uma folha dividida mantém esse contrato ou fornece todos os detalhes relevantes para um novo acordo.

A troca de editores também pode ser uma fonte de conflito, pois exige uma Carta de Renúncia (LOR) para administrar direitos e royalties em nome de um artista. Outros problemas potenciais são samples não licenciados (quando você usa um sample sem limpá-lo primeiro), divisões fracionárias complexas (quando uma música envolve muitos co-compositores) e mudanças de divisão de última hora nunca discutidas ou confirmadas formalmente.

A comunicação é vital, independentemente da situação do seu artista; manter um diálogo aberto e colocar todas as decisões no papel, tanto quanto possível. Para obter mais informações sobre folhas divididas e um caminho mais rápido para ganhar e reter royalties de publicação em nome de seus clientes, confira nosso modelo gratuito de folhas divididas e um curso intensivo sobre por que as divisões são tão cruciais na indústria musical.

Como gravadora, gerente, editora ou distribuidor na indústria musical, é crucial encorajar seus artistas a terem conversas honestas e abertas sobre partituras divididas. Sem uma folha dividida, não há como confirmar a porcentagem de propriedade de um artista ou coletar royalties de publicação relacionados. Uma folha dividida é uma ferramenta essencial que serve como um documento legal que descreve a porcentagem de propriedade da propriedade intelectual e dos direitos de publicação de uma música.

 

O advogado de entretenimento Kendall Minter enfatiza a importância das folhas divididas para proteger a propriedade intelectual e os direitos de publicação de um artista. Ele compara a folha dividida a uma escritura e título de compra de uma casa, ressaltando que ninguém desistiria de fechar sem eles. Da mesma forma, uma folha dividida é um documento legal que detalha a propriedade e os direitos de publicação de uma música.

 

No entanto, explicar as folhas divididas aos artistas pode ser um desafio, especialmente quando procuram orientação sobre os seus objetivos a longo prazo. Respondemos a algumas perguntas comuns sobre planilhas divididas para ajudar editores, gerentes, gravadoras e distribuidores.

 

Um cenário comum em que os artistas podem precisar de uma folha dividida é quando uma banda divide as funções de composição e participação acionária. Alguns grupos dividem igualmente suas funções de composição e participação acionária, enquanto outros deixam um membro liderar e receber uma porcentagem mais significativa dos royalties de publicação.

 

Outro cenário em que as partituras são necessárias é quando seus clientes escrevem músicas com muitos outros criadores. O uso de planilhas divididas ajuda a proteger esses criadores de disputas de propriedade com terceiros.

 

Organizar sessões de redação em nome de seus artistas é outra situação que se beneficiaria com uma ampla divisão de folhas e com cotas de publicação claramente definidas. Usar samples em uma música é um pouco mais complicado, pois você precisa primeiro aprová-los. Documentar a percentagem dos direitos de publicação numa folha dividida pode ajudar a evitar falhas de comunicação ou conflitos de direitos de autor.

 

Não utilizar uma planilha dividida e declarar a participação de todos pode gerar diversos conflitos. Um problema comum é quando um criador tem um acordo prévio com termos específicos sobre propriedade. Uma folha dividida mantém esse contrato ou fornece todos os detalhes relevantes para um novo acordo. A troca de editores também pode ser uma fonte de conflito, pois exige uma Carta de Renúncia (LOR) para administrar direitos e royalties em nome de um artista. Outros problemas potenciais são samples não licenciados, divisões fracionárias complexas quando uma música envolve muitos co-compositores e mudanças de divisão de última hora nunca discutidas ou confirmadas formalmente.

 

Para evitar tais conflitos, é vital comunicar-se abertamente com o seu artista e colocar todas as decisões no papel, tanto quanto possível. Fornecemos um modelo gratuito de planilha dividida e um curso intensivo sobre por que as divisões são tão cruciais na indústria musical para ajudá-lo a ganhar e reter rapidamente royalties de publicação para seus clientes.

Autor
PRONTO PARA AGIR?

Auditoria de royalties grátis

Quer saber quanto dinheiro sua música rendeu em royalties? Nossa tecnologia pode lhe dar uma estimativa!
Calcular

UniteSync

Transparência e eficiência incomparáveis
Linguagem
2024©, Todos os Direitos Reservados
cruzarcardápioseta para a direita
Índice